• Global Line

Saúde mental conquista mais espaço no ambiente corporativo


O que aprendemos em 2020 com a pandemia e com o isolamento social? Sei que muitas pessoas simplesmente não acreditam na capacidade do ser humano de evoluir e se transformar. Cada um é o que é para os mais céticos. Entretanto, para uma grande parcela das pessoas, apesar das dificuldades profissionais, financeiras, afetivas e de saúde, a pandemia e o isolamento nos trouxeram um período de grandes aprendizados, de autoconhecimento e de um sensível desenvolvimento espiritual. Acredito em gente! E, como psicóloga e profissional especializada em saúde mental, compreendi que, se quisermos aprender, evoluir, crescer e transformar a si e/ou o ambiente – mesmo nos cenários mais desafiadores – é preciso, sempre, apostar em gente.


O bem-estar e a saúde mental não são conceitos que foram inventados recentemente. Pelo contrário, eles vêm sendo discutidos há anos pelos especialistas de RH. Então, o que mudou esse ano? No cenário atual, muitos profissionais foram obrigados a trabalhar em ambientes muito diferentes dos que estavam habituados. Ou seja: aconteceu uma experiência nova para quase todos nós. Além disso, com os diferentes desafios nos negócios, impactados pelo momento atual, passamos a ficar sobrecarregados com acúmulo de funções e atividades. O resultado? Gente mais ansiosa, insegura, cansada, menos engajada e, claro, mal consigo mesmo.


Recentemente, a iniciativa da gigante Ambev surpreendeu o mercado ao criar o cargo de diretora de Saúde Mental e colocar à frente dessa posição, a psicóloga Mariana Holanda. Sua missão: olhar as pessoas em sua totalidade. Tal iniciativa se alinha a de outras empresas que entenderam que o bem-estar do funcionário reverbera produtivamente no resultado do negócio.


No início deste ano, a multinacional Basf criou uma gerência de Recursos Humanos com o foco no bem-estar de seus funcionários. O objetivo é ter profissionais que pensem exclusivamente em como contribuir para o bem-estar dos colegas. De acordo com a Basf, a nova área divide-se em várias frentes: desenvolvimento da carreira, físico, mental, lazer, social, financeiro e comunidade.


A empresa oferece atividades como aulas virtuais de ginástica e luta (físico), sessões de Mindfulness (mental), karaokê (lazer) e até aos sábados foram preparadas lives voltadas para os filhos dos funcionários. E mais: a Basf ainda criou palestras virtuais com psicólogos especializados em temas como ansiedade e, claro, felicidade (sobre isso, farei outro artigo no futuro; não gosto do termo “felicidade”! Será que ela existe, de fato, ou será que é apenas um instante passageiro?).


Em relação a pessoas e empresas, percebo que o ano de 2020 deixou um “cheiro de gente” no ar! É nas pessoas que trabalham em empresas que podemos encontrar as melhores ideias e soluções. Dependemos delas para gerar riqueza de todos os tipos. Como diria Caetano Veloso: “gente é para brilhar, não para morrer de fome!”.


Fica a dica: invista em pessoas, em suas histórias e experiências. Aposto que a sua área, seu negócio e sua vida vão brilhar e ter o que comemorar mais e mais!


(Andrea Fuks, sócia fundadora da Global Line)

Posts recentes

Ver tudo